sábado, 31 de janeiro de 2009

.Adrenochrome.


E
stou correndo entre campos de flores amarelas, umas de formato oval outras de formato estrelar, como é bom sentir a brisa suave, cabelo no vento, olhos no céu...

De repente, o breu.

Cérebro tritura, pele arde, um cheiro insuportável de vômito me faz abrir os olhos.
- Puta que pariu (me soa como bom dia).

Tento sentar, olhos ainda mareados, vou tentar abrir só um pra ver se melhora, não melhora, da onde vem a porra desse cheiro de vômito?

Paro de respirar. Respira Adônis, pôe a idéia no lugar.

Finalmente consigo abrir o olho esquerdo, percebo que o cheiro vem da minha cueca, unica peça de roupa em mim, da minha cueca e das minhas pernas, mijo com vômito da noite anterior. Mas que porra eu fiz dessa vez?

Prefiro não tentar me lembrar do que fiz, não vai adiantar. Levantei e tentei me concentrar em chegar à cozinha. Cheguei, mas não sem antes chutar dois cinzeiros cheios.

No caminho passei pelo corredor e a luz das janelas faziam com que minha cabeça doesse e me fizesse xingar até a terceira geração da vodka que eu provavelmente bebi. Abri a geladeira e não tinha nada além de ovo, água e cervejas pela metade.

Quando voltei para o quarto "super alimentado", sentei na minha cama,de frente para a janela e fixei meus olhos no horizonte. Me veio meu sorriso safado que começou a se formar na minha cara, lembranças da noite anteior.

Meu semblante mudou para um e total susto quando recordei, olhei de baixo da cama e lá estava ela, com a boca suja de vômito, completamente nua.

Por um minuto senti compaixão dela, qual era mesmo seu nome? Provavelmente era ela que tinha fodido na noite anteior, levei para o banheiro e tentei dar um banho nela, mas acho que quem se banhou fui eu.

Ela sussurrou alguma coisa baixo, sinal de que estava viva. Me vesti, ma faltava um tênis. Consegui achar jogado perto do vômito, vi uma mancha branca. sim, alguém se aliviou no meu all star, como existiam chances de ser minha a porra, coloquei o tênis e fui embora.

No caminho, vi que tinha gente nos outros quartos, tão jogados e bêbados quanto eu. Ela vai ficar bem.
Saio do apartamento, tiro um cigarro todo amassado da minha calça, tento consertar mas continua torto, acendo. Olho para o relógio no meio da rua, 12:47, merda já perdi o horário do trampo.

T
rago. Pra que lado é a estação República mesmo?

Mim, Theusrock.

10 opiniões:

Sandman disse...

Amei muito cara,simplesmente foda você escreve muito bem e sabe expor as palavras.
Você é foda te amo <3,beijos.

Juninho disse...

=O
meeew... PHODA!
Não sabia desses dons de escrita :D

Gwidyon disse...

nossa, que incrível, eu quase podia ter as sensações que vc descreve...muito ótimo guiih
espero que tenha continuação!
@_@

caospaper disse...

Tá muito fodah, como eu disse antes, isso lembra um pouco como era minha vida.. hahaha maninho, continua assim que tá bom demais!
beijoo

Thiago Leão disse...

O enredo e a trama da estória tá ótima mas infelizmente e felizmente como "CDF" ou NERDE, (como preferir, risos), tem algumas coisas faltando no desvendar desse curto mistério e palavras repetidas do qual a coerência as veses parece ficar desejável.
Bem, claro, não precisa ser certinho, eu também não conseguiria só um "exper" na area ou até mesmo um professor...risos

Um problema! Sou perfeccionista demais e sincero, isso dificulta pra mim não ver os erros e relata-los, o famoso CHATO, risos.

Concluindo, você tem o que muitos não tem, como eu não tenho, um bom olho, boas palavras e ótimas idéias. Esse é o caminho garoto.

Bom trabalho, risos
Te amodoro ^^
Mr. Foca

Elessar disse...

Moooozi, voce tem talento! Adorei!
Com um pouco mais de prática fica perfeito!
Queria eu.. ^^

Bjo, te amo!

Link disse...

Cara, eu gostei '-'
Escreve bem xD

HÁ!!!
Abraço

Cap'n Misty Leadsword! disse...

Tenso, hein Gui! =)

Já pensou em escrever roteiro de curta?

E desculpa, mas tenho que falar... toda crítica construtiva é bem-vinda, não é? Eu acho e gosto. Mas desde que ela faça sentido...

Tem gente aí que te criticou e que mal sabe escrever! Me revolta ver alguém apontando defeitos no texto de outra pessoa, quando o apontador, em seu texto crítico - que ironia! - comete erros tão graves de ortografia, pontuação e concordância... complicado. =(

Como disseram também, continue treinando! Escrever bem é treino, não é mágica. Talento e facilidade vc já tem.

Bjooo e parabéns!

b )

Débora disse...

Adorei!
Um texto sujo, vulgar, escatológico, mas sincero e sensível.

Gostei do estilo e do jeito que você encaixou as palavras. Apenas faço uma ressalva para o 10º parágrafo, com a repetição excessiva de 'ela' e 'nela' - erro perfeitamente corrigível com o treino. Estilo você já tem ;)

PS: Você já leu Bokowski?

Beah disse...

simplesmente F-O-D-A